11 fevereiro 2010

Vamos mudar o mundo?

Olá, leitores queridos. Apreciei imensamente um texto que li num blog e gostaria de compartilhá-lo na íntegra com vocês. 
¯¨´*·~-.¸¸,.-~*´¨¯¨´*·~-.¸¸,.-~*´¨¯¨´*·~-.¸¸,.-~*´¨¯
Muitas vezes eu me perguntei porque o socialismo não deu certo. Humanismo, igualdade, uniformidade… todas essas coisas acabam passando na minha cabeça… e fica difícil perceber que nem todos gostam disso.
Estava lendo algumas frases do Gandhi e uma dizia algo mais ou menos assim: “A única revolução possível é dentro de nós”. Isso me fez pensar que, apesar de querer mudar o mundo, o mundo é que tem que mudar. Cada indivíduo tem que mudar e assim, o todo também muda. Mas como fazer isso? Complexo…
Minha namorada me disse algo interessante, na verdade um velho dito popular “o ouvido mais próximo da minha boca é o meu” e sentenciou “como é que eu posso querer mudar o mundo se eu não mudei?”… genial e simples ao mesmo tempo.
Toda criança diz, pelo menos, que jogar lixo no chão é feio, que matar é errado, que queimar uma floresta não fez bem ao mundo, que disperdiçar água é o cúmulo da idiotice humana e que é muito, muito feio ter preconceito. Todas dizem. E mesmo alguns mais crescidinhos também dizem isso… medíocre não?
Poderia ser lindo… se não ficasse apenas na falácia. Eu falo também e você idem, não vem que não tem. Mas quero contar uma histórinha que li em algum lugar e não consigo lembrar aonde, mas gostaria muito de colocar os créditos da pessoa que escreveu.
É o seguinte, um menininho tava saindo da escola e grudou seu chiclete numa árvore (isso em Ribeirão Preto/SP). Um amiguinho viu e também grudou mais um lá. Daí espalharam isso na escola e quase todos foram lá e grudaram chiclete na árvore. E o resultado eu queria mostrar, mas não consigo encontrar o site em que li essa história (e que tinha a foto da árvore também). ***UPDATE: a história se encontra nesse blog: Blog de Guerrilha e a foto está abaixo, crédito: Marcelo Coelho ***


Foi então que decidi: vou mudar o mundo. E lembrei também de um poema que a Ana Carolina recita no seu show junto com o Seu Jorge que se chama “Só de sacanagem”. E “só de sacanagem” eu vou mudar o mundo. Todos nós somos uma parte da máquina quase perfeita do capitalismo, todo mundo tem que comer, se vestir, rir e chorar. Mas “só de sacanagem” eu vou minimizar isso. Vou tentar, na medida do possível, ser uma peça defeituosa.
Eu não espero sua contribuição. Aliás, isso não importa.
Mas se “só de sacanagem” você quiser um mundo melhor, então “só de sacanagem” eu vou achar isso ótimo.
O texto é de autoria de George Kussumoto do blog George e Talita.

1 comentários:

Dilly ♥ disse...

olá, querida princesa!
Realmente, estive comentando muito teus posts (e este não foge à regra - sou uma socialista de carteirinha, e achei o máximo qdo vc comentou em meu blog que tbeim está lendo As Cônicas de Nárnia. Gostarai de saber até que parte já leu, qual mais gostou... e quais as músicas que vc tbeim curte. Parece que somos parecidas...
Queria saber se vc teim msn. O meu é dany.totalmentelouca@hotmail.com.
Qualquer cosia adiciona aê...
Obrigada por me visitar!
Beiejos ♥!