20 fevereiro 2008

Uma Questão de Significados

A ONU resolveu fazer uma pesquisa mundial. A pergunta era: "Por favor, diga honestamente a sua opinião sobre a escassez de alimentos no resto do mundo". O resultado foi desastroso. Um total fracasso.

- Os europeus não entenderam o que era "escassez";

- Os africanos não sabiam o que era "alimento";

- Os norte-americanos perguntaram o significado de "resto do mundo";

- Os argentinos não sabiam o significado de "por favor";

- Os cubanos estranharam e pediram maiores explicações sobre "opinião";

- O congresso brasileiro ainda está debatendo o que é "honestamente".

2 comentários:

Anônimo disse...

Essa me lembrou uma velha piada, um pouco pesada:

Certa vez, dois amigos voltavam de uma boite de strip tease e morreram num acidente de carro. Então foram para o inferno.

Chegando lá, um cão de 3 cabeças (Cerberus) perguntou para qual inferno eles queriam ir. Tinha o inferno alemão e o inferno brasileiro.

Então perguntaram qual era a diferença. O Cerberus disse que no inferno alemão se bebia um copo de xixi diariamente, enquanto no brasileiro se comia um prato de cocô por semana.

Um preferiu o copo de xixi diario. O outro, para ficar com as mulatas do Brasil, preferiu o prato de cocô semnanal.

Depois de um ano, os amigos se encontraram por acaso, num inferninho gay. Então um perguntou para o outro: como vai no seu inferno alemão? O amigo responde: é tudo muito organizado e limpinho. Bebo o copo de xixi todos os dias, as 12h em ponto. E voce, como aguenta comer merda brasileira? Perguntou.

O sujeito reponde: Nunca comi. O inferno brasileiro é a maior zona. Um dia falta prato, outro falta talher. As vezes não tem nem bosta comer.

Princesa disse...

Poxa vida...
Bom, como eu já disse e volto a repetir: Esse Brasil não tem jeito mesmo.
E se alguém ficou contente com a saída do Fidel, prepare-se: Aí vem o Raúl, dez vezes pior.
É claro que devemos fazer de tudo para mandar o Lula ir catar coquinhos, mas se for para entrar alguém pior do que ele, que fique o quatro-dedos.